24 Mai 2021

Supervisores financeiros lançam curso de formação financeira para colaboradores da Secretaria-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Os supervisores financeiros, em parceria com Secretaria-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (SGMTSSS), lançaram um projeto de formação financeira no local de trabalho que tem como público-alvo os colaboradores de todos os organismos que integram aquele Ministério.

A sessão de apresentação do curso, que teve lugar no dia 24 maio, contou com a participação de representantes da SGMTSSS, da equipa do Plano Nacional de Formação Financeira, e de cerca 40 colaboradores da SGMTSSS. Na ocasião, os participantes reforçaram a importância da promoção da formação financeira, salientado o papel que a mesma desempenha no reforço da resiliência da população, o que se afigura de particular relevo em face dos desafios impostos pela atual situação de pandemia.

O projeto, desenvolvido no âmbito do Plano Nacional de Formação Financeira, aposta numa abordagem transversal dos temas considerados mais relevantes para os consumidores de produtos e serviços financeiros. O programa de formação é composto por cinco grandes áreas temáticas: orçamento familiar, contas e meios de pagamento, poupar e investir, crédito e seguros.

O curso tem a duração de cerca de 8horas, sendo ministrado totalmente à distância, com recurso à plataforma de e-learning Todos Contam, e inclui uma componente de avaliação de conhecimentos através da plataforma Moodle.

Imagem SGMTSSS

Sobre o Protocolo de Colaboração entre os Supervisores Financeiros e a SGMTSSS

Em dezembro de 2020, os supervisores financeiros e a Secretaria-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (SGMTSSS) assinaram um Protocolo de Colaboração, com o objetivo de promover a formação financeira dos trabalhadores dos vários organismos que integram aquele Ministério.

O Protocolo pretende contribuir para elevar o nível de conhecimentos financeiros dos trabalhadores do MTSSS e promover a adoção de comportamentos financeiros adequados, assegurando, simultaneamente, a partilha de experiências e a reflexão conjunta acerca da estratégia de promoção da formação financeira neste contexto.

Sobre a formação financeira no local de trabalho

A formação financeira no local de trabalho tem vindo a assumir relevância nos últimos anos, na medida em que os adultos em idade ativa constituem o grupo que, com maior probabilidade, irá contrair créditos, contratar seguros, investir e poupar para a reforma.

A sua relevância para as estratégias nacionais de educação financeira tem, aliás, vindo a ser reconhecida pela International Network on financial Education da OCDE (OCDE/INFE), que considera o local de trabalho como o espaço adequado para a implementação de programas de formação financeira que auxiliem os trabalhadores a fazer uma efetiva gestão dos seus recursos financeiros. A promoção de iniciativas de educação financeira no local de trabalho contribui, segundo a OCDE/INFE, para a criação de ambientes de trabalho mais saudáveis e trabalhadores mais motivados, com os inerentes benefícios que daí advêm para as entidades empregadoras.