19 Out 2022

Plano dinamiza sessão de sensibilização para bibliotecas de todo o país

A Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e os supervisores financeiros (Banco de Portugal, Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) dinamizaram, no dia 17 de outubro, uma sessão de sensibilização para a importância da literacia financeira, dirigida às bibliotecas da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP).

A iniciativa realizou-se ao abrigo do protocolo de cooperação assinado entre a DGLAB e os supervisores financeiros, a 16 setembro de 2022, e teve como objetivo apresentar o Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF) e destacar a relevância desta parceria com a RNBP, tendo em conta a sua missão de promover a inclusão, resiliência e sustentabilidade das comunidades e dos cidadãos, nomeadamente dos mais vulneráveis.

Na sua intervenção inicial, o subdiretor-geral da DGLAB, Bruno Eiras, destacou que esta parceria com os supervisores financeiros é uma oportunidade para as bibliotecas da RNBP alargarem a informação e os serviços de apoio que prestam às suas comunidades. Salientou, também, que as bibliotecas estão muito motivadas para integrar este projeto e reforçar o seu papel de promoção da cidadania, a nível municipal e regional, através da promoção da literacia financeira.

A Comissão de Coordenação do Plano Nacional de Formação Financeira (a presidente e representante do Banco de Portugal, Lúcia Leitão, o representante da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, Eduardo Farinha Pereira e a representante da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, Maria Igreja) apresentou as principais iniciativas desenvolvidas pelo Plano, desde 2011, destacando, em particular, diversos materiais produzidos pelo Plano, que podem ser úteis para as bibliotecas promoverem iniciativas de sensibilização e formação financeira para diferentes públicos-alvo. A Comissão de Coordenação sublinhou, também, a relevância desta parceria com a RNBP para o cumprimento das orientações estratégicas do Plano, definidas para 2021-2025, nomeadamente, a promoção de iniciativas de formação financeira de elevada capilaridade regional através das bibliotecas da RNBP.

No final, a DGLAB e os supervisores financeiros lançaram um desafio às bibliotecas da RNBP para se associarem à Semana da Formação Financeira 2022, que decorre entre 24 e 31 de outubro.

Sobre o protocolo de colaboração

A DGLAB e os supervisores financeiros celebraram, no dia 16 de setembro de 2022, um protocolo de cooperação para a promoção da literacia financeira através das bibliotecas da RNBP, no âmbito do Plano Nacional de Formação Financeira.

Ao abrigo deste protocolo, prevê-se a realização de ações de sensibilização para a importância da literacia financeira, dirigidas aos profissionais das bibliotecas, e a promoção de projetos de literacia financeira através da RNBP para todos os públicos, com especial incidência nos mais vulneráveis.

O papel das bibliotecas públicas na promoção da literacia financeira

A International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA) e o Programa Informação para Todos da UNESCO (IFAP) atualizaram recentemente o Manifesto para as Bibliotecas Públicas, refletindo as realidades e a atual missão destas instituições.

A nova versão deste Manifesto defende as bibliotecas como agentes do desenvolvimento sustentável através da disponibilização de espaços acessíveis ao público para a troca de informação, partilha cultural e promoção da participação cívica. Destaca a sua missão de inclusão, acesso e participação cultural de todos, com especial atenção aos grupos marginalizados, povos indígenas e pessoas com necessidades especiais, refletindo o papel da biblioteca pública como facilitadora do acesso, produção, criação e partilha de conhecimento, incluindo do acesso remoto e digital a informações e materiais, bem como do acesso a competências e à conectividade necessários para combater a exclusão.

É também enfatizado o desenvolvimento e promoção da literacia digital, dos media e da informação como forma de capacitar sociedades democráticas e informadas, ao mesmo tempo que reafirma as bibliotecas como sustentação de sociedades do conhecimento saudáveis ao disponibilizarem acesso e permitirem a criação e partilha de conhecimento de todos os tipos, incluindo o conhecimento científico e local, sem barreiras comerciais, tecnológicas ou legais.

É neste contexto que as bibliotecas públicas, como instituições do conhecimento e da informação, democráticas e próximas, desempenham um papel fundamental na promoção da literacia financeira, contribuindo para o aumento do nível de conhecimentos financeiros da população e promovendo a adoção de comportamentos financeiros adequados.